• Home
  • Saúde
  • São José decreta estado de emergência para a dengue
| 292

São José decreta estado de emergência para a dengue

A Prefeitura de São José dos Campos decretou estado de emergência e alerta epidemiológico contra a dengue, conforme publicado no Diário Oficial do Município nesta segunda-feira (25).


RMVALE
São José decreta estado de emergência para a dengue
Cidade já passou dos 15 mil casos confirmados
Escrito por Meon

26 MAR 2024 - 08H13

Reuters/Paulo Whitaker
A Prefeitura de São José dos Campos decretou estado de emergência e alerta epidemiológico contra a dengue, conforme publicado no Diário Oficial do Município nesta segunda-feira (25).

+ Leia mais notícias da RMVale

+ Receba as notícias pelo Canal do Meon no WhatsApp

A medida vem em resposta ao aumento significativo de casos da doença na cidade, que já ultrapassam 15 mil casos confirmados neste ano, e duas mortes.

O estado de emergência foi motivado pelo elevado número de casos e óbitos causados pela dengue. O governo do Estado de São Paulo já havia decretado estado de emergência no início do mês, vinculando a liberação de recursos para os municípios à necessidade de decretos municipais individuais.

Com o decreto em vigor, a cidade tem maior facilidade para adquirir insumos e materiais necessários ao combate à dengue. Além disso, há a possibilidade de contratação de servidores temporários para reforçar o atendimento diante do aumento nos casos.

O decreto passa a valer a partir desta segunda-feira e permanecerá em vigor até que a situação da dengue em São José seja estabilizada. A Secretaria de Saúde já confirmou mais de 15.800 casos da doença e duas mortes, ambas de idosos.

Desde o início do ano, a Prefeitura tem intensificado as ações de combate ao mosquito Aedes aegypti, responsável pela transmissão da dengue. As medidas incluem operações de limpeza, recolhimento de materiais inservíveis, controle de criadouros, visitas domiciliares, nebulização em áreas com casos confirmados e atividades de orientação e conscientização em locais públicos e escolas.






  • Fontes: MEON

Últimas Notícias