• Home
  • Policial
  • Roger Abdelmassih é transferido de volta para prisão em Tremembé
| 84

Roger Abdelmassih é transferido de volta para prisão em Tremembé

Roger Abdelmassih é transferido de volta para prisão em Tremembé
Ano passado ele chegou a cumprir pena em um hospital penitenciário na capital após se queixar de dores no peito. O ex-médico voltou a para a prisão no interior paulista nesta quarta-feira (25) por
O ex-médico Roger Abdelmassih, condenado a mais de 173 anos de prisão pelo estupro de pacientes, foi levado de volta nesta quarta-feira (25) à Penitenciária 2 de Tremembé (SP).

De acordo com a Secretaria de Administração Penitenciária (SAP), ele antes estava cumprindo pena no Centro Hospitalar do Sistema Penitenciário, na capital.

Desde novembro do ano passado o ex-médico cumpria pena no hospital penitenciário na capital. Na época, o Supremo Tribunal Federal (STF) determinou a transferência para que o estado de saúde de Abdelmassih pudesse ser avaliado. Agora, a Justiça determinou a volta dele para a P2 em Tremembé.

Histórico
Abdelmassih foi transferido para o hospital penitenciário em São Paulo depois de passar mal e precisar ser levado ao menos duas vezes a unidades de saúde em Taubaté em 2021.

A primeira vez foi no dia 16 de setembro, quando ele foi levado à UPA após se queixar de dores no peito. Ele chegou a ser transferido ao Hospital Regional e passou por um cateterismo. Dias depois, ele voltou à penitenciária em Tremembé.

Depois, em 10 de outubro, ele teve nova queixa de dores no peito, foi encaminhado à UPA e depois transferido para o Hospital Universitário. Ele teve alta no dia 13.

Segundo a SAP, Abdelmassih tem avaliação periódica da equipe médica e de enfermagem da P2.

Condenado por estupro
Roger, que era considerado um dos principais especialistas em reprodução humana no Brasil, foi condenado a prisão em novembro de 2010. Abdelmassih não foi preso logo após ter sido condenado porque um habeas corpus do Superior Tribunal de Justiça (STJ) dava a ele o direito de responder em liberdade.

O habeas corpus foi revogado pela Justiça em janeiro de 2011, quando ex-médico tentou renovar seu passaporte, o que sugeria a possibilidade de que ele tentaria sair do Brasil. Como a prisão foi decretada e ele deixou de se apresentar, passou a ser procurado pela polícia até ser preso em 2014 no Paraguai.

Em 24 de maio de 2011, o Conselho Regional de Medicina de São Paulo (Cremesp) cassou o registro profissional de ex-médico de Abdelmassih.










  • Fontes: G1 VALE DO PARAIBA e REGIÃO

Últimas Notícias