| 100

Humildade

*BREVIÁRIO MAÇÔNICO*

20 de junho

Trata-se de um comportamento social e de uma virtude maçônica; uma pessoa pode tornar-se humilde quando religiosa, diante do poder da divindade que reconhece superior.
No meio social, a humildade significa a repulsa dos falsos elogios que visam a deturpação do comportamento, como a lisonja estudada, no sentido de ludibriar a boa-fé.
O maçom tem o dever de fortalecer a virtude da humildade, porque só assim será tolerante e poderá, desarmado de todas as ciladas, amar a si mesmo e consequentemente ao seu próximo.
Ao receber um elogio, a Natureza humana responde com uma reação nem sempre correta; o envaidecimento é o oposto à humildade e gera inúmeros males, pois mascara a verdade e reforça o elogio profissional, o “engambelamento” oportuno, a cilada adrede.
O maçom humilde encanta e a todos agrada; ao contrário do que se possa pensar, o humilde destaca-se dos demais pois erige-se em atração.
Todos admiram o sábio humilde que se evidencia apenas pelo saber e não pela vaidade.
O vaidoso é antipatizado, o humilde é amado.
O maçom deve pautar a sua vida maçônica e social, cultivando as virtudes que lhe são ensinadas nas oficinas, sendo a Humildade uma das principais.

Breviário Maçônico / Rizzardo da Camino.






  • Fontes: GRUPO GI APR