• Home
  • Emprego
  • Metalúrgicos aprovam proposta de indenização da Ford para fechar fábrica em Taubaté
| 134

Metalúrgicos aprovam proposta de indenização da Ford para fechar fábrica em Taubaté

Funcionários da fábrica da Ford em Taubaté (SP) aprovaram em votação nesta terça-feira (6) a proposta de indenização feita pela empresa por causa da decisão de encerrar a produção no país, anunciada em janeiro deste ano.

De acordo com o Sindicato dos Metalúrgicos, a multinacional ofereceu valor mínimo de R$ 130 mil, com adicionais por tempo de trabalho.

A votação foi feita por meio de cédulas na sede da fábrica. Foram registrados 630 votos, sendo 336 favoráveis (55,33%), 291 contrários (46,21%), dois votos em branco (0,31%) e um nulo (0,15%). A Ford Taubaté conta com cerca de 800 trabalhadores diretos.
Termos do acordo aprovado
Funcionários horistas, aposentados e aposentáveis

Indenização de dois 2 salários por ano de trabalho, sendo a indenização mínima de R$ 130 mil.
Empregados horistas e com restrição médica

Indenização de dois 2 salários por ano de trabalho, sendo a indenização mínima de R$ 130 mil.
Adicional de 2 salários de acordo com o tempo de empresa sendo até 10 anos e 11 meses indenização de R$ 300 mil; de 11 a 20 anos R$ 200 mil; acima de 21 anos R$ 150 mil.

Empregados mensalistas

Um salário por ano trabalhado, sendo indenização mínima de R$ 130 mil.
A proposta foi apresentada aos trabalhadores no dia 1° de abril para a votação. Durante a assembleia, houve discussão entre os funcionários que se dividiram entre aceitar ou recusar a proposta. Segundo trabalhadores, uma parcela não concordou com os valores.

Por causa da divergência, a votação foi remarcada para esta terça-feira (6). A proposta da empresa que foi aprovada prevê 2 salários por ano de trabalho aos funcionários horistas, com indenização mínima de R$ 130 mil. Aos que têm restrição médica, o valor de indenização tem a mesma base, mas com adicionais que variam de R$ 100 a R$ 200 mil de acordo com o tempo de trabalho.

Para os mensalistas, o acordo prevê um salário por ano de trabalho, não podendo a indenização ser menor que R$ 130 mil.

A reportagem do G1 acionou a Ford, mas aguardava o retorno até a publicação.

Ford deixa a produção no Brasil
O anuncio que a Ford encerraria as atividades no Brasil aconteceu no dia 11 de janeiro. Fábricas da empresa em Taubaté, Camaçari (BA) e Horizonte (CE) serão fechadas. Apenas o Centro de Desenvolvimento de Produto, na Bahia, o Campo de Provas e sua sede regional, ambos em São Paulo serão mantidos.






  • Fontes: G1 VALE DO PARAIBA e REGIÃO

Últimas Notícias


Notícias relacionadas