| 53

JUSTIÇA DIVINA

REFLEXÃO DO DIA
01.12.20

A Justiça Divina tem vários meios para o restabelecimento da harmonia, diante das situações em que o nosso orgulho falou mais alto do que o amor. Tudo depende de nossa predisposição em admitir os nossos equívocos e corrigi-los tão logo possível.

Dor, sofrimento e culpa são expedientes desnecessários quando a amor toma conta das nossas atitudes e faz com que o mal de ontem se dissolva no bem de agora.

Perdão, tolerância e caridade não são virtudes inertes no caminho de quem aspira a ascensão espiritual.

Estas virtudes são, antes de tudo, verdadeiros advogados de defesa de nossas causas, que poderão estar perdidas nos tribunais do além, fazendo com que o martelo dos nossos débitos terrenos caiam sobre nós.

Urge que alimentemos nosso espírito com os créditos dos pensamentos positivos, da prática constante do bem, e do amor incondicional ao nosso próximo, para que nos balancetes periódicos ao longo da jornada terrena, possamos acumular saldos positivos.

Estes saldos positivos são a garantia absoluta de que a compensação pelas fraquezas carnais, materiais e espirituais a que a natureza humana nos subjuga, fará com que a nossa Contabilidade Final, a ser apresentada ao Criador, esteja devidamente fechada.

Nesta terça-feira, meditemos um pouquinho sobre os Créditos e Débitos das nossas atitudes diárias, ajustando-os sempre para a bem-aventurança do fechamento da Contabilidade Divina.

Um abraçaço!






  • Fontes: HÉCTOR GUERRERO e CLÁUDIO RODRIGUES