| 79

UM HONESTO MERGULHO INTERNO

REFLEXÃO DO DIA
18.09.20

Ao nos examinarmos, numa necessária introspecção, nada melhor do que afugentarmos as ideias enganosas que vem do orgulho, da vaidade ou do egoísmo, que, muitas vezes, empregamos para justificar nossas deficiências.

Devemos proceder a um honesto mergulho interno, sem esquecermos do otimismo evolutivo, uma vez que somos seres a caminho da perfeição, e a Divindade já está em nós.

Para que as nossas belezas interiores apareçam, devemos buscá-las com humildade, e, sem vaidade, enaltecê-las, reconhecendo os esplendores de nossa realidade eterna, como filhos de Deus.

Sim, enxerguemos belezas em nós, e veremos belezas em tudo. Acreditemos que a beleza está em nossos olhos e, em quem nós somos, no que fazemos, no que queremos, e então, ela habitará sempre em nossos corações. Deus nos deu capacidade e inteligência para gerenciarmos com autonomia a nossa vida, pois, sabemos que ninguém poderá, e nem deverá fazer isso por nós.

Se nós nos sentirmos restritos nas nossas ações, limitados, incapazes e desanimados, nos tornaremos infelizes e a beleza se esconderá. Esses sentimentos nos deixam como se estivéssemos míopes, nos impedindo de enxergarmos mais além, não vendo as nossas capacidades.

E essa correção visual só será possível com a Oftalmologia Divina, nos robustecendo na fé e na crença de que Deus está conosco, e Ele tem a receita adequada, que nos fará enxergar além do horizonte, porque está nos Seus planos sermos vencedores, pois, foi para a vitória que Ele nos criou.

E assim, reconheceremos como ótimas as nossas condições, recuperaremos nossa autoconfiança, e a cada dia acumularemos mais alegrias, esperanças, e então, perceberemos belezas onde pusermos os olhos, pois, a pior cegueira é a cegueira mental que nos estaciona, empanando o nosso espírito.

Com esta sexta-feira, iniciemos um feliz final de semana não nos esquecendo de uma premissa muito verdadeira: "A beleza não está nas pessoas ou nas coisas, ela está nos olhos de quem vê".








  • Fontes: HÉCTOR GUERRERO